Aderir    Facebook Twitter Google Plus Pinterest Mail

MOCICA

unidos e livres

Uma Mudança

O dinheiro: mecanismo e consequencias

O dinheiro e o medio de acesso a tudo, inclusive a comida. Par cada ser humano, e um elemento vital, não uma simples ferramenta "neutral".

O dinheiro pode ser juntado. A qualidade de vida de casa pessoa e proporcional a quantidade de dinheiro que ela tera ganhado. O dinheiro fomenta e recompensa aos individualismo. A riqueza varia do nada a sempre mais, permitindo comparar os niveis de vida de cada um, e criando disparidades entre nos.

O dinheiro, circulando como vasos comunicantes, e necessario para ganhar que outros perdam.

O dinheiro permite a inversão, e por tanto ganhar ainda mais dinheiro. Pelo contrario, quanto menos dinheiro tenha, menos podera ganhar.

Para ser sustentavel, qualquer sistema monietario implica um alto nivel de atividade humana permanente (gerar empregos, salarios, supervivencia com respeito a competencia, etc.). Requer um disperdicio de nossos recursos, causando uma contaminação massiva, uma multiplicação de residuos e uma organização perigosa e inadequada.

O dinheiro não e um elemento neutro, sim um elemento maestro. Se destaca por sua propia existencia como o elemento mais elevado. Supera todos os demais elementos, inclusive a vida, ja que e uma precondição necessaria para o que nos permite viver. E um motor de individualismo e de competencia generalizada, um elemento de profundo desequilibrio social, um meio de corrupção, uma arma de dominação.

Não necessitamos um meio de troca, nem para nos organizar, nem para nos motivar.

Liberdade: mecanismos e consequencias

Ser util aos demais e uma necessidade basica, e no mundo o dinheiro não existe, não e possivel pagar para conseguir algo. E por isso que esta no interesse de cada um de integrar a vida comunitaria a um nivel equivalente aos demais ( de acordo com suas possibilidades fisicas e intelectuais). O ODG5 permite a todos participar na tomada de decisoes, mas tambem compartir as tarefas comunitarias com precisao.

Como se organizar sem dinheiro? Colocando sua vocacion a disposição dos demais, e substituindo o dinheiro pelo "muito obrigado".

Sem um retorno imediato e o equivalente por dinheiro, todos receberiamos um retorno diferente, multiplicado e generalizado por toda a comunidade:

. somente a liberdade permite a todos exercer sua vocação, controlar suas condiçoes de trabalho, progredir em cooperacion e não em hierarquia, obter satisfação pessoal completa e evoluir ate a harmonia geral.

Se cada um exerce sua vocação, pode-se perguntar: quem fara as tarefas dificies?

Se um estudnte decide tomar um aluguel compartilhado faria a seguinte pergunta: quem fara as tarefas domesticas?

A pergunta não sera: "quem o fara?". Nos perguntaremos: " como vamos fazer?"

O fim da obrigação das tarefas dificies guiara as adptaçoes necessarias. Naturalmente, prescindiremos do superfulo e responderemos ao que e fundamental para nos. Se algumas tarefas não criam entusiasmo, melhoraremos as condiçoes sem restriçoes presupostas e humanas. Da comodidade dos horarios, a automatização e a distribuição por uma força de trabalho gigantesca, nosso potencial humano e tecnico somente sera capaz de responder a satisfação de todos. Por ODG5, poderemos antecipar, setor por setor, cada uma das adaptacoes por vir.

Por outro lado, se um lugar de produção esta muito longe da demanda, sua relocação ocorrera inevitavelmente.

As adoçoes induzidas por a liberdade teram multiples consequencias beneficiosas para o homem e o planeta:

O Mundo Livre posto à prova

Para o desenvolvimento natural e ideal da sociedade não precisamos de corporativismo, dogma ou outra autoridade "superior" para validar o que tem que ser bom para nós e o que não é. O que é benéfico para a sociedade provocará entusiasmo e o que não é benéfico desaparecerá naturalmente. É verdadeiramente simples.

A informação oral e as redes de informações são suficientemente amplas para que cada um saiba para onde ir em função de suas necessidades. E podemos ter certeza de ter serviços de qualidade graças ao Ego neste caso também. A motivação de benefícios descartada, ele será motor de um profissionalismo desejado. Ninguém deseja se sentir inútil ou incompetente em sua área de atuação. Procuramos naturalmente uma utilidade, um reconhecimento, uma notoriedade, uma boa reputação para valorizar nosso ego e encontrar nosso lugar entre os outros.

Podemos ter confiança em nossas escolhas individuais, porque elas são simplesmente as melhores. Ninguém pode pretender saber melhor do que um outro o que é bom para ele. Não precisamos de nenhum pré-requisito acadêmico ou nenhum consentimento que não seja a nossa consciência individual para fazer a escolha certa.

Vamos seguir o caminho certo – pois ele existe - experimentando e oferecendo conforme o desejo de cada um princípios e convicções, nunca os impôndo aos outros. Tudo deve funcionar pelo entendimento mútuo entre as partes envolvidas, sem esperar pela aprovação dos outros.

Além de erros de massas impostas pelo nosso corporativismos politicos, acadêmicos, ideológicos, dogmáticos, sistematicamente totalitários e auto-proclamados, detentores de um conhecimento superior, eles nos impedem de pensar por nós mesmos.

Colocando cada um para testar suas próprias ideologias, crenças e convicções através da experiência pessoal e individual, encontraremos um sistema evolutivo "orgânico": a seleção natural do que é bom para o Homem pela experiência de suas próprias escolhas.

Um sistema deste tipo proporciona apenas benefícios, e eles são muitos: a liberdade de pensamento, de ação, evolução da consciência individual pela experiência, a melhoria da responsabilidade social, otimização da estrutura social, a serenidade em nosso clima social, facilidade e harmonia para o nosso desenvolvimento global. Por último, tendo o hábito de pensar e analisar por nós mesmos, sem pressão externa, nos protegemos de qualquer possível doutrinação definitiva.

Alguma duvida? Consulte a FDP.

O mito do pânico

Face aos acontecimentos, os Homens não se assustam mais. Somente o desconhecido apavora os Homens
Antoine de Saint-Exupéry

Estudos sociológicos sobre eventos que nos parecem induzir pânico indicam, na verdade, exatamente o oposto. Durante eventos extremos, tais como desastres naturais ou ataques terroristas, eles podem concluir claramente que a solidariedade, a disciplina e o calma prevalecem sobre o egoísmo, as pilhagens e o pânico.

Ao longo da história de nossa pesquisa, relativa a mais de 700 casos, eu estaria bastante constrangido de mencionar (....) apenas alguns acontecimentos marginais que relevam do pânico
Enrico Quarantelli
Fundador do Centro de Pesquisa sobre Desastres

Se esta inteligência inata de comportamento é válida em caso de acontecimentos imprevistos, sofridos e assustadores, ela é ainda mais previsível para as circunstâncias relativas a uma escolha antecipada, desejada e que não implica nenhum dano material e humano.

II. Uma sociedade sem dinheiro nem lideres

Os principios

A base de organização que proponemos tem dois principios fundamentais: a gratuidade e a inclusão.

O principio da gratuidade e o exercicio gratuito da sua vocação para com os demais. A troca não sera direta, de nenhuma forma, nem truque.

Porque alguem daria um serviço de forma gratuita? Para ter status, um lugar necessario a seu bem-estar, se sentir util, não entediar-se, não isolar-se da sua propia comunidade.

Esse principio evita o uso de um medio de intercambio e descarta os incontaveis efeitos, consequencias e abusos que conhecemos.

Esta relação enttre o individuo e a sua comunidade permite evitar o abuso individua e não pode excluir a nenhuma minoria.


A participação de cada um podera então fazer segundo os dois pontos seguintes:

Como tomar decisoes?

Oferecemos a ODG: Organización Democratica Globale(Barrio, Ciudad/Pueblo, Recursos, Cultura/Nación, Mundial). Permite que todos tomem parte nas decisoes que convenha, e estabelecer os acordos da comnidade (regulamento interno) sem a intervenção dos lideres.

A dificuldade

O desaparecimento do dinheiro proporciona o marco para REDUZIR a dificuldade (dureza) do trabalho ao máximo: pela massa de individuos, os meios tecnologicos (automatização, sem o temor de perder o emprego), as condiçoeselegidas, a ausencia da hierarquia, a falta de rendimento esperado e a interrupção das atividades relacionadas com o dinheiro e a busca da ganancia.

A dificuldade tem suas virtudes: com o fim de reduzirla ao mínimo, adotaremos as tendencias opostas as de hoje. Limitaremos naturalmente nossas necessidades ao que é essencial para nos, com o fim de evitar qualquer esforço que no vale a pena. Pelas mesmas razoes optimizaremos naturalmente a duração dos bens e reduziremos antecipadamente os residuos potenciais gerados.

Perguntas/ Respostas

Como ter acesso aos alimentos?

O nivel 3 da ODG5 (zona de recursos) se dedica a gestão de alimentos ( produção, transporte e distribuição dos alimentos do territorio ate as cidades e povoados que recibe)

A distribuição pode ser feita atraves de cestas, locais de distribuição, ou por qualquer outro modelo, a livre escolha do cada comunidade.

O excedente de alimentos poderia transitar ate os territorios em dificuldade.


Como acceder a um bem? A um servico?

Pedindo as pessoas competentes.


E se ninguem oferece o bem ou serviço solicitado?

Adaptarse, aprender fazer por si só, reunirse entre interessados, analizar, proporcionar os meios para colocar em prática.


O que acontece com a propiedade privada?

Os lugares comuns (natureza, calle, etc...) não podem ter donos. Em quanto as casas, se queremos todos ser propietarios (ou ter o direito a uso) da nossa casa, haverá então consenso, e é provavel que assim seja. Outras formas seram possiveis: viver em vlocais compartidos ou de maneira nomade.

A propiedade ou o direito de uso para oputras áreas será determinada dentro de cada comunidade.


Como assegurar a equidade enquanto as vivendas não são equitativas?

As disparidades das vivendas são reflexos das desigualdades de hoje em dia. Poderiamos ter uma equidade de moradia uma vez que as desigualdades financeiras desapareçam.


A quem asignar um bem ou recurso escaso, uma moradia livre?

Por acordo mutuo entr os interessados:

Enquanto aos recursos mais dificies:

Fazer sem eles, encontrar uma alternativa e reciclar, seram as primeiras atitudes, todas a favor do meio ambiente.

Se o recurso fica solicitado ou necessário então diferentes soluçoes poderam surgir depois das discussoes: implementação de redes de intercambio livres, doaçoes o qualquer outro acordo.

As redes internacionais de transito que desenvolvemos em todo o mundo deveriam proporcionar e responder sem dificuldades.


Em quanto a demografia:

É necessário sair do sistema para gestionar o tema demográfico.

.

Regulamentação, modalidades de organização e outras eleiçoes se determinaram juntos durante as assembleias


Seram possiveis os abusos?

A descrição do dinheiro já não permite a um individuo de se beneficiar dos esforzos de um outro como ele queira ou ser capaz de exercer uma influencia sobre os demais. Então é necessário que todos respeitem os acordos acordados juntos durante as assembleias

III. Projeto Mocica

Passo 1.: A reunião

O primeiro passo pode ser dividido em 2 fases, a primeira da reunião como tal e mais tarde, a dos reunidos.

Será necessário esperar a segunda faze, com todos os atores da sociedade (mais ou menos), para poder decidir juntos da organização, dos acordos comunitarios, preparar e antecipar a saida do sistema monetario.


Fase 1: reunião

Em primeiro lugar, convertirse em um membro da seção Adherirse

Durante a primeira fase da etapa 1, nosso primeiro objetivo é unir e aumentar as assembleias de vizinhos para:

Qualquer ação em direção a autonomia e a grtuidade são bem- vindas, mas provavelmente sera dificil criar a mudança antes de sair do sistema, por falta de tempo, energia, meios e simplesmente liberdade, especialmente nos paises pobres ou particulamente escravizados. Não deveremos reorganizar a sociedade para sair do sistema, mas bem sair do sistema para que a reestrturação tenha lugar.


Fase 2: reunidos

Depois de uma reunião massiva e a ODG5 estruturada, juntos podemos dizer os acordos das comunidade, organizar e antecipar a saida do sistema monetario.

Quando passar a seguinte etapa?

Depois de reunião, decidiremos juntos o momento adequado para a transição do passo 2.

O ideal é fazer de forma simultanea a nivel mundial, segue sendo possível, de acordo com a evolução do projeto e as condiçoes globais, começar por um nivel geografico suficientemente amplio, mas mais pequeno, como um contenente.


Paso 2: a transição

Esse passo provavelmente sera curto, alguns dias ou semana.

O dia D, oferecemos a todos a seguir sua atividade diaria sem utilizar o dinheiro e sem compensação.

Por exemplo, os profissionais em atividades administrativa e financeiras iram apoiar outras areas e criar novas redes; as moradias vazias estaram abertas as pessoas sem casa, etc.

Depois de um acordo massivo de todos os membros, poderemos passar a seguinte etapa.


Passo 3: a organização

Todo mundo poderá exercer sua vocação.

Colocaremos em prática o que foi antecipado nos passos anteriores.

A ODG5 sera estruturada para a organização e a toma de decisoes

Sera também:

Precisão


O projeto Mocica é uma ação pacifista cuja proposta universal é a equitatividade para todos os individuos.

Depende unicamente das eleição da humanidade e da vontade dos seus líderes.

Não requer nenhuma prévia estrutural nem custo financeiro.

Permite uma resposta rápida e adequeda em caso de colapso economico.

O projeto Mocica pode parecer vago e conter grande parte do desconhecido. Esse é o caso. O desconhecido esta invariavelmente ligado a transformação de paradigmas. Não podemos exigir o segundo sem afundar no primeiro.

Tampouco podemos oferecer de um lado um sistema no qual os potenciais humanos podem expresarse liberadamente, mientras imponemos um marco preciso e formal do outro. Porém é possivel estabelecer as linhas e os principios necessários para uma verdadeira logistica e o estabelecimento de um novo modelo que traz liberdade, segurança, justiça e proteção do meio ambiente, sendo ao que esperamos modestamente responder aqui.

A equipe Mocica

Sempre parece impossivél, até que alguém o faça.
Nelson Mandela