Aderir    Facebook Twitter Google Plus Pinterest Mail

MOCICA

unidos e livres

x

Sumário

I. INTRODUção

Uma organização democratica deve permitir a cada individuo tomar parte das decisoes com respeito as suas. As votaçoesde cada um devem valer a niveis igualitários.

As decisoes que cada um toma também podem ser aplicadas as decisoes locais ( por exemplo com respeito a cidade/povoado onde vive) como decisoes implicando uma comunidade mais ampla (por exemplo com respeito a toda a humanidade)

Os residentes de uma cidade não podem interferir na tomada de decisoes de uma assembleias de outra cidade, mas os residentes das duas cidades teram que elegir de maneira similar com respeito as decisoes a nivel de planeta.

Por isso é necessário estabelecer uma organização a distintos niveis de assembleias.

II. OS NIVEIS DE ASSEMBLÉIAS

Proponemos uma organização democrática com 5 niveis de assembleias (NA) que são da zona geográfica mais pequena, a mais ampla:

III. Assembléia autónoma

Chamamos de " Assembléia autónoma", a uma assembleia que reuni um conjunto de menbros de uma comunidade ou de seus representantes, que tem em comum desiçoes implicando e concerniendo unicamentr os membros da comunidade.

As assembléias estão ditas "autónomas" por ter sua própria regulamentação interior e seu próprio modo de funcionamento. Aseguram o bom desenvolvimento e coordenação das comunidades a nivel subjacente representadas em seu caso.

IV. Organização geral

Assembléia autónoma de nivel 1 (AA1): seu bairro

Os objetivos internos:

Os objetivos externos:

Observaçoes:

A designação de um portavoz se faz por decisao de uma assembléia segundo a eleição que desejar: voluntariamente, por turnos, por sorteios ou votos. Uma assembléia pode elegir a alguém voluntário e que considera como um bom portavoz, ou mudar por turnos, É possivel para a comunidade de uma reunião que uma assembléia de um poder de decisao a seu portavoz segundo termos de selecionados

Assembléia autónoma de nivel AA2: sua cidade, seu povoado

Descrição:

Uma AA2 reune um conjunto de portavozes dos AA1 e resenta a assembleia dos habitantes de uma mesma zona de habitação (cidade ou povoado)

Os objetivos internos:

Os objetivos externos:

Observaçoes:

A designação de um portavoz se faz por desicao da assemblria segundo a eleição que desejar: voluntariamente, por turnos, por sorteios ou votos. Uma assemblria pode eligir a alguém voluntário e que considea como um bom portavoz ou trocar-lo por turnos, é possivel para a comodidade de uma reunião que uma assemblria de um poder de decisão a seu portavoz segundo termos selecionados ( restricoes, revocavel, etc)

Os portavozes das AA1 tem como objetivo, durante uma AA2, de "elevar" as petiçoes, propostas, iniciativas, ou problemas destacados durante seus AA1 respectivas e por quais necessitaram a colaboração , o apoio ou aceitação das outras AA1

Em nenhum caso os portavozes, podem tomar decisoes, salvo casos de consensos evidentes.

Os portavozes tem por encargo transmitir um informe da AA2 a seus AA1 respectivas que será a ordem do dia da próxima AA1. Podem implicar levar uma ação de ajuda coletiva para um bairro ou uma familia com dificuldade, tanto como tomar decisoes implicando a zona residencial (exemplo: carril bici, manutenção do lixo, etc...)

No caso de litigio, divergencia ou desacordo entre dois ou mais AA1 sobre alguma decisão, os portavozes devem assegurar a comunicav entre seus AA1 e encontrar um acordo, sempre privilegiando o consenso. Se isso não se consegue ou alcanza, será posto em marcha um voto por seus meios com respeito a seu modo de eleição (50% + 1, os 2/3, os 3/4 o outro). Podem eleger de dispor de um jurado de cidadãos independentes, elegidos aleatoriamente, o todo outro modo de toma de decisoes democráticas.

Durante o desacordo entre dois partidos ou mais, o mais numeroso não terá em nenhum caso mais poder que o outro partido menos numeroso ate que seja possivel colocar em prática o que venha a satisfazer a todos os partidos.

Assembléia autónoma de nivel 3 (AA3): sua zona de recurso

Descrição:

Uma AA3 reune o conjuto de portavozes das AA2 e representa a assembléia das zonas residenciais (cidades e povoados) que compartem territorio em comum como recursos alimenticios. É o nivel de gestão dos transitos dos diferentes recursos entre zonas de nivel similar.

Os objetivos internos (lista não exaustiva)

Os objetivos externos:

Observaçoes:

A designação de um portavoz se faz por decisão de uma assembleia segundo a eleição que desejar: voluntariamente, por turnos, por sorteios, ou votos. Uma assembleia pode eligir a alguém voluntário e que considera como um bom portavoz, o mudá-lo por turnos. É possível para a comodidade de uma reunião que uma assembléia de um poder de decisão a seu portavoz segundo termos selecionados (restriçoes, revocar, etc...).

Os portavozes das AA3 tem por objetivo durante uma AA4, de "elevar" as petiçoes, propostas, iniciativa ou problemas encontrados durante suas AA representadas.

Em nehum caso os portavozes, podem tomar decisoes, exceto casos de consensos evidentes.

Os portavozes tem por missão trasnmitir um informe AA3 a todas as AA1

No caso de litigio, divergencia ou desacordo entre duas ou mais AA2 sobre uma decisão, os portavozes devem assegurar a comunicação e encontrar um acordo, sempre privilegiando o consenso. Se isso não se consegue, será colocado em prática um voto por seus meios com respeito a seu modo de eleição (50% + 1, os 2/3, os 3/4 ou outro). Podem escolher de dispor de um jurado de cidadãos independentes, escolhidps aleatoriamente, ou qualquer outro modo de tomada de decisoes democráticas.

Durante o desacordo entre os partidos ou mais, o mais numeroso não terá nenhum caso mais poder que outro partido menos numeroso até que seja possível colocar em prática o que satisfaça cada partido.

Assembléia autónoma de nivel AA4: sua zona cultural

Descrição:

Uma AA4 reune um conjunto dos portavozes de uma AA3 e sua zona geográfica e representa a assembléia dos habitantes da zona cultural comum.

A zona cultural é o que geograficamente o que hoje conhecemos por naçoes (com futuras reagrupaçoes possiveis ou outra evolução). Hoje os habitantes de duas naçoes distintas tem governos diferentes, estam sujeitos a leis e organizaçoes distintas, e tem uma cultura diferente. Por isso, no Mundo Livre, pensamos que é preferivel falar em termos de "Zonas Culturais" no lugar de naçoes. O modo de organização segundo o ODG5 supoe bem poucas diferençasem seus fundamentos entre as distintas culturas, ao contrário uma certa homogenidade planetária.

As assembleias de nivel 4 permitem sobre tudo coordenar as AA3 (facilitadaspor uma cultura e um idioma comuns) e ter um nivel intermedio entre elas e a assembleia universal de nivel planetario: a AA5.

Os objetivos internos:

Os objetivos externos:

Comentários:

A designação de um portavoz se faz por decisao de uma assembléia segundo a eleição que desejar: voluntariamente, por turnos, por sorteios ou votos. Uma assembléia pode elegir a alguém voluntário e que considera como um bom portavoz, ou mudar por turnos, É possivel para a comunidade de uma reunião que uma assembléia de um poder de decisao a seu portavoz segundo termos de selecionados.

Os portavozes das AA4 tem como objetivo, durante uma AA5, de "elevar" as petiçoes, propostas, iniciativas, ou problemas destacados durante seus AA1 respectivas e por quais necessitaram a colaboração , o apoio ou aceitação das outras AA1

Em nenhum caso os portavozes, podem tomar decisoes, salvo caso de consensos.

Os portavozes tem por encargo de transmitir um informe das AA4 a susas respectivas AA1.

No caso de litigio, divergencia ou desacordo entre dois ou mais AA4 sobre alguma decisão, os portavozes devem assegurar a comunicação e encontrar um acordo, sempre privilegiando o consenso. Se isso não se consegue ou alcanza, será posto em marcha um voto por seus meios com respeito a seu modo de eleição (50% + 1, os 2/3, os 3/4 o outro). Podem eleger de dispor de um jurado de cidadãos independentes, elegidos aleatoriamente, o todo outro modo de toma de decisoes democráticas.

Durante o desacordo entre dois partidos ou mais, o mais numeroso não terá em nenhum caso mais poder que o outro partido menos numeroso ate que seja possivel colocar em prática o que venha a satisfazer a todos os partidos.

Assembléia autonoma de nivel 5 ( AA5): a zona mundial

Descrição:

A AA5 reune o conjunto de portavozes das AA4 e representa a assembléia única da nossa civilização

Os objetivos:

V. Outras assembléias

é possivel prever o estabelicimento de niveis adicionais de assembléias de acordo com as necessidades (por exemplo: assembléia de um edificio, uma rua, um bairro ou um continente). Também é possivel prever assembléias transversais. Podem ser de qualquer ordem e utilidade. Por xemplo, propusimos um nivel de assembleia de tipo 3 segundo o criterio de territorio que permite o recurso alimenticio de distintas comunidades do tipo cidade/povoado. Mas, por exemplo, um grupo diferente de comunidades podem unir-se por um recurso energetico comum. Poderam reagrupar-se em uma reunião transversal para discutir a gestão/distribuição desse recurso energético.

VI. A transição: quando? como?

A transiv do nosso modelo atual para ODG5 pode começar agora, começando por conhecer seus vizinhos e as pessoas da sua vizinhança. É importante criar esse vinculo de vecindário para que um dia, generalizando a nivel mundial, a união da nossa civilização seja completa, como uma grande cadeia contínua.

Fomentar uma relação de amizade é também um caminho, falar e comunicar sobre o projeto. A medida que o projeto evolucionara, essas assembleias de nivel 1 cresceram em número e volume.

Mais adiante, a base da ODG5 permitirá estabelecer esta pirámide cujas decisoes partiram da base e não de cima. Poderá evoluir de acordo a nossas decisoes coletivas.

É normal ter hoje em dia uma certa dificuldade em projetar-se na colocação dessa piramide invertida. De fato, se encerra um capitulo da nossa história para ser escrito outro: se trata de uma página em branco.

Evolucionará a medida e revelará progressivamente a nova cara da nossa civilização

VII. Conclusão

O ODG5 não é completamente inmutavél, ao contrário flexivel, modulavél e adaptavél. poderá evolucionar até um número de niveis de assembléias menor ou maior, de acordo com nossas eleiçoes e necessidades.

Permite a criação de qualquer tipo de organizav democrática dentro das comunidades segundo a eleição de seus membros.

Se trata essencialmente de um modelo de organização, que convida a todos os modelos democráticos. Seu objetivo é unir e harmonizar uma multitude de diversas assembléias, cada uma correspondente a imagem da comunidade que representa.

Esta base que oferecemos, permite a todas as assembleias e todas as culturas de ter sua própria forma de operar, e evitar assim as tensoes inecessárias.

Por tanto, sem o acordo das assembleias vizinhas, a harmonia e a coordenação geral podera constantemente melhorar e ajustarse.

Essa multidão assim conseguida terá também a vantagem de provar diferentes modos de funcionamento e permitir, por experiencia, conhecer e difundir as mais eficazes e a mais beneficiosas.